7 dicas para a sua empresa se livrar de vez por todas das dívidas

Já parou para pensar como é difícil viver tranquilamente com o nome sujo na praça? E a situação piora ainda mais quando você é dono de uma empresa.

Muitas vezes a falência dos negócios podem ser evitados, basta ter planejamento, acompanhamento e atenção no dia a dia e na rentabilidade.

Pensando no seu bem maior, daremos algumas dicas para você empresário sair de vez desta situação nada agradável e que gera muita preocupação e dor de cabeça.

dividas

  1. Consulte seus débitos pendentes:

Sempre que tiver um tempo livre, consulte os seus dados no Mega Consultas e veja se está tudo bem. Quem está atento e está e se previne fica sempre um passo à frente de seus concorrentes

  1. Coloque no papel todas as suas dívidas: 

Toda empresa tem suas dívidas. Mas se elas estão maiores do que as suas pernas, não hesite. Corte o mal pela raiz de uma só vez. Corte os gastos.

Caso esteja devendo, a grande sacada é renegociar todo o valor da dívida para conseguir maiores descontos.

  1. Negocie sempre 

Caso você esteja mesmo devendo ou até com nome em protesto ou sujo, procure negociar, entre em contato com a cobradora e procure fechar um acordo, com novas datas, valores (à vista e também a prazo) e aos poucos o seu nome vai sendo liberado.

  1. Cumpra o combinado:

Se você já fez tudo isso e a sua proposta para quitar as dívidas foram aceitas, faça o possível para cumpri-la. Mantenha o controle firme das suas despesas mensais e pague as parcelas em dia.

Depois do pagamento da primeira prestação, a instituição financeira tem até cinco dias úteis para solicitar a retirada do seu nome do cadastro de inadimplentes.

Se você precisa limpar com urgência o nome da sua empresa, vale dar aquela checada no portal do SCPC e do Serasa.

  1. Comece a poupar:

Depois de tudo isso, seu orçamento estará comprometido com todas as parcelas da dívida renegociada, mas você pode tentar economizar nas contas do dia-a-dia para conseguir guardar um pouco de dinheiro por mês.

Pense sempre o seguinte: a prioridade do momento é pagar o acordo combinado. Seja qual for o valor que sobrou no final do mês, reserve para o pagamento.

  1. Crie uma reserva de emergência:

Todo o dinheiro que você conseguir poupar deve ser voltado com uma reserva de emergência. Quando você acabar de pagar a dívida, você já estará educado e com o hábito de guardar para qualquer situação importante.

  1. Faça as contas e se planeje:

E por último, não tão mais importante das dicas é:

Faça uma planilha com todas as suas despesas mensais gerais. Com essas informações em mãos, você terá um controle básico do que pode gastar ou não.

Se você já segue alguns destes passos parabéns você está no caminho, caso contrário, é preciso ficar atento no futuro e como andam as suas finanças.

Gostou das dicas? Ficou alguma dúvida? Deixe seu comentário abaixo e boa sorte nos negócios!