Quando devo negociar a dívida da minha empresa?

Ter dívidas acumuladas em uma empresa não é um bom negócio. No entanto, diante do cenário econômico atual que nosso país está vivenciando, muitas são as empresas com dificuldades para se manterem em dia com as contas e ainda com a margem de lucro boa.

 

Mas, se sua empresa está dando sinais de que anda acumulando dívidas ao invés de saldo positivo na conta bancária, é sinal de que este é o momento em que você como um bom empreendedor precisa agir rápido para que as contas não se acumulem e virem uma grande bola de neve.

 

Para isso, é preciso entrar em uma renegociação com seus credores e fornecedores. Pensando nisso, nós, da Mega Consultas, separamos algumas dicas de como e quando negociar a dívida da sua empresa. Confira a seguir:

 

1 – Nunca pague mais do que deve

Antes de sair liquidando suas contas, calcule o valor real de sua dívida e exponha este valor ao seu credor. Eles jogam com o fato de que as pessoas não conhecem a lei e por isso ganham valores exorbitantes dos clientes. Por isso, ao demonstrar que conhece os seus direitos, ele terá que aceitar o valor proposto, pois sabe que se ele ou você levarem isto à justiça o valor será aquele, sem os excessivos juros.

 

2 – Não se disponha a pagar a vista se não quiser ou não puder

Veja qual a melhor forma de pagamento para quitar as dívidas da sua empresa e proponha parcelamentos, sempre a juros de 1 %. O credor perceberá que você sabe o que faz e não vai insistir em cobrar excessos.

 

3 – Se tiver um cheque protestado, não permita que seja empurrado para você custos de protesto

A lei é bem clara e diz que os custos advocatícios e de protestos pertencem ao credor. Resumindo, o seu cheque só pode ser acrescido dos juros de 1% ao mês, mais nada. Portanto, não pague nada além disso.

 

4 – Caso algum cobrador te ligue e você queira negociar, mostre que conhece o real valor de sua dívida.

Existem credores e credores. Mas, alguns podem lhe fazer ameaças, como de protestos, tomada de bens, etc. Mas, não acredite, pois, a empresa de cobrança não faz estas coisas. O que ocorre é que sua pendência vira um título de dívida e o seu credor passa de dois em dois meses este título de dívida para uma empresa diferente.

 

5 – Só faça acordos se tiver certeza absoluta de que conseguirá pagá-los

Caso você tenha uma dívida e resolva negociá-la, quando você pagar a primeira parcela da negociação a dívida anterior será extinta e surgirá uma nova (a que foi negociada). Caso esta não seja paga será feita uma nova inclusão nos órgãos de restrição que só será extinta após cinco anos a contar da data da negociação e não da dívida anterior, que deixou de existir.

 

Em suma, quando se tem uma empresa com dívidas, não brinque nem deixe para depois resolver os problemas financeiros dela. Pois, as contas só tendem a aumentar. Sendo assim, logo que perceber que está trabalhando no vermelho e que existem contas atrasadas, já faça seus cálculos e tente renegociar as dívidas o mais rápido possível. Assim, sua empresa não terá problemas com fornecedores e com juros altíssimos.