como lidar e fazer cobranças

Como lidar e fazer cobranças antes de incluir o CPF no SPC e SCPC?

Nem sempre é fácil ter um negócio, físico ou online, que consiga receber os pagamentos todos em dias. Então, caso você esteja enfrentando uma lista de não pagadores, será preciso saber lidar com cobranças antes de incluí-lo no SPC e SCPC. Confira aqui detalhes de como cobrá-lo corretamente!

Você decidiu embarcar no empreendedorismo e, com isso, abriu o seu próprio negócio. Certamente, é uma das melhores experiências, mas também exige que tenha compromisso, força e persistência.

Em alguns momentos ou talvez boa parte do tempo você terá que lidar com muitos desafios. Ir em busca de novos clientes, fidelizar os que já possui, inovar nos produtos, atender com excelência e prestar um serviço de extrema qualidade.

No entanto, nem tudo são flores. Há aquela parte de empreender que lhe deixa de cabelos brancos, não é verdade? Sabe aquele cliente que deixa atrasar os boletos por mais de 3 meses? E, agora? O que fazer?

Saber lidar com cobranças é importante. Uma vez que você entra num negócio é importante manter a empresa funcionando em um ambiente com bons clientes pagantes. E, sem dúvida, receber os pagamentos em dias é um dos itens que não pode faltar.

Por isso, se você deseja continuar que sua empresa continue crescendo e se expandindo, então, precisa dar uma atenção especial a esse quesito. Até porque qual o negócio que vive sem entrada de dinheiro? Praticamente, nenhuma!

Saiba como lidar com cobranças que façam com que os seus clientes paguem o que devem. Além disso, você pode evitar esse tipo de cliente ao consultar antes no SPC e SCPC.

Como lidar e fazer cobranças antes de incluir o CPF no SPC e SCPC?

Ao fornecer um produto ou serviço a um cliente você espera ser pago. Porém, nem sempre isso acontece do jeito que espera. Então, eis a pergunta: O que fazer quando ele atrasa o pagamento do boleto, carnê, fatura?

Será que pode cobrá-lo de qualquer jeito? Após quantos dias será possível enviar os seus dados junto aos órgãos de proteção ao crédito?

Assim, você terá abaixo algumas ideias em como lidar e fazer cobranças que possam trazer um bom retorno. Ou seja, fazê-los pagar o devido valor de direito! Para isso, existem algumas práticas e sutilezas que evitam até que se sintam pressionados. Confira!

1 – Pesquise quem é esse cliente antes de tudo

Com o objetivo até de evitar maus pagadores, você pode fazer uma consulta no SPC, SCPC e outros órgãos de proteção ao crédito. Assim, se você trabalha com vendas, linha de crédito, então, pode solicitar os seus dados e fazer a pesquisa no site Mega Consultas.

Para isso, faça o seguinte:

  • Acesse o sistema ao clicar em Mega Consultas

  • Escolha uma das opções de consulta CPF que se encaixe a sua necessidade e clique em Consultar

  • Faça o cadastro gratuitamente preenchendo todos os dados nos campos

  • Após isso, entre com o seu login e senha cadastrado

  • Insira créditos no valor que desejar. Caso não utilize todos eles, não se preocupe, eles ficam armazenados para posterior uso

  • Aguarde a liberação em torno de alguns minutos

  • Faça a consulta digitando o CPF de quem deseja informações

Pronto! Você obterá um relatório com os dados do CPF consultado e, então, faça as devidas providências. Se você acredita que esse cliente é confiável e paga as contas, forneça o produto ou preste o serviço.

E para que obtenha mais rentabilidade, conheça os nossos planos diferenciados voltado a quem tem empresa. Para saber de mais informações, clique Planos sob medida para a sua empresa.

2 – Verifique primeiro o motivo pelo qual o cliente não pagou

Antes de sair falando que o cliente é um mau pagador verifique se não esqueceu de pagar ou se perdeu o boleto. De repente, por estar na correria tenha acontecido um desses dois motivos. Então, envie um e-mail com um novo vencimento de forma amigável, mas firme.

Aproveite para perguntar se ele precisa de algo, se o produto ou serviço atendeu as suas expectativas. Ou seja, mostre-se interessado não apenas pelo pagamento a receber, mas em atender com excelência e prontidão.

3 – Contrate uma agência de cobrança

Permitir que terceiros façam esse trabalho garante você a se concentrar em outras necessidades de seu negócio. Então, analise entre os seus círculos de parceiros se há uma que faça esse serviço de forma prudente e satisfatória.

Normalmente, é bom contratar uma que já esteja bem conceituada no mercado. Até porque uma agência de cobrança saberá abordar o cliente com muito mais habilidade que você e sua equipe!

4 – Ofereça descontos

Ainda que sejam apenas 10% do valor do boleto que ele deve ainda é bem melhor receber o pagamento que ficar no prejuízo de perder tudo. Então, estabeleça um prazo curto a fim de que o cliente pague imediatamente com esse desconto.

5 – Facilite os meios de pagamento

Que tal facilitar o pagamento por meio de cartão de crédito? Você pode cobrar os juros e multas para que ele pague com cartão de crédito. E se não for possível, pode sugerir algum bem que pode receber como pagamento dependendo do valor devido.

Caso você tenha tentado todas as possibilidades possíveis de cobrar e mesmo assim o cliente se recusou a negociação, então, inclua-o na lista dos inadimplentes.

Você pode colocar o seu CPF no SPC, SCPC ou outros órgãos de proteção ao crédito. Ele ficará com o nome sujo até que quite a dívida. Para saber como proceder, clique em nosso post Como negativar o nome no SPC e SCPC?

Acima de tudo, use sua discrição, pois os clientes são apenas humanos. Eles também estão ocupados com muitas tarefas diárias. O que significa que eles podem facilmente esquecer sua fatura e, às vezes, precisam apenas de um empurrãozinho.

Não fique nervoso ao cobrá-lo ou com irritação. Pelo contrário, use uma abordagem suave inicialmente e, se isso não funcionar, tente um modo diferente em ser mais firme.

Por fim, a maioria dos clientes pagará o que deve – você só precisa ser proativo e persistente.

Caso tenha gostado desse conteúdo, comente e compartilhe!