O idoso pode ser incluído na lista do SPC

O idoso pode ser incluído na lista do SPC?

O idoso pode ser incluído na lista do SPC?

O idoso pode ser incluído na lista do SPC e demais órgãos de proteção ao crédito, caso não pague a dívida. Sendo assim, não há nenhuma exceção por ter mais idade que impata de ter seu nome restrito. Entenda mais!

No Brasil, a lista de pessoas incluídas no SPC – Serviço de Proteção ao Crédito é cada vez maior. O número mais recente chega a 63 milhões de pessoas inadimplentes em diversos locais, de diferentes idades e classes sociais.

Assim, ter o nome com restrição é uma fase complicada e que impede de obter alguns produtos como, por exemplo, créditos. E alguns deles são: empréstimos, financiamentos, crediário em lojas, abertura de conta corrente, cartão de crédito e outros itens.

Desse modo, a melhor forma de resolver essa pendência é quitando a dívida. E, com isso, o seu CPF volta a circular para você realizar novos pedidos de créditos.

Além disso, ao ter seu nome limpo, o SCORE (termômetro de bom ou mau pagador) poderá aumentar e, assim, ter mais chance de conseguir algum crédito. Quanto maior a pontuação de seu SCORE, melhor para ser aprovado em lojas, bancos, instituições financeiras.

Se você quer mais informações sobre o seu SCORE, então, leia este conteúdo Como recuperar o SCORE de crédito após ser negativado no SPC.

Agora, nesse grupo de negativados, estão os idosos que mesmo em sua minoria representam uma parte desses milhões. Mas será que realmente a instituição financeira, loja, banco e empresa podem incluí-los na lista do SPC?

O idoso pode ser incluído na lista do SPC?

Sim! O idoso pode ser incluído na lista do SPC e/ou de qualquer órgão de proteção ao crédito. Embora a maioria dos casos que os idosos relatam de ter seu nome sujo sejam de terceiros que fizeram compras e não pagaram, o seu CPF é quem vai para a lista de inadimplentes.

Então, se você emprestar, por exemplo, seu cartão de crédito a alguém e esta não honrar o seu compromisso de pagamento, o titular é quem vai arcar com as consequências. Por isso, é tão importante que você não forneça seu nome/CPF para nenhuma pessoa, nem que seja parente.

O risco de ter seu nome negativado é grande! Então, é melhor se prevenir! E, caso tenha dificuldade em manter as contas em dias, é bom que faça um orçamento bem definido a fim de evitar complicações.

Leia este conteúdo que pode te ajudar a gerenciar as suas finanças. Para ler, clique Como administrar o seu dinheiro com inteligência e Como organizar minhas contas atrasadas?

Idoso considerado incapaz e interditado – Como proceder?

Caso o idoso seja considerado incapaz ou ter sido interditado pela justiça por algum motivo, o responsável (filho ou filha, geralmente) deve arcar com as contas e quitá-las. Caso o credor entre com ação judicial, aquele que está responsável pelo idoso deverá assumir a dívida e pagá-la.

Assim, o idoso deve tomar precauções a fim de não se endividar mais ainda! Por essa razão, é bom fazer o seguinte:

  • Não emprestar o cartão de crédito para parentes, familiares ou quem quer que seja

  • Evitar compras demasiadas

  • Pagar a suas contas sempre em dias ou até antes do vencimento da fatura, boleto etc

  • Só solicitar empréstimos em caso de extrema urgência e com uma finalidade definida

  • Controlar sempre o que tem gasto

  • Fazer um orçamento mensal

Assim, o foco central é controlar o dinheiro e não permitir que ele o controle! Desse modo, evitará ter o seu nome incluído no SPC ou SCPC.

Consulta do CPF Mega Consultas

Caso você, idoso ou idosa, esteja com o nome negativado e queira regularizar. Primeiramente, você deve descobrir como está a sua situação nos órgãos de proteção ao crédito.

Assim, com uma breve consulta é possível saber o valor do débito, a empresa credora e formas de negociar, além de contatos da empresa. Então, é uma consulta que vai te ajudar muito!

Para realizar a consulta, faça o seguinte:

  • Acesse o sistema ao clicar em Mega Consultas

  • Escolha as opções que aparecem no visto. Assim, é possível escolher uma consulta simples ou mais completa. Basta escolher!

  • Depois, faça o cadastro gratuitamente escolhendo se pessoa física ou jurídica

  • Após criada a sua conta, insira créditos no valor que desejar. E, lembre-se: o valor fica guardado para uso posterior, caso deseje!

  • Assim que for liberado o seu crédito, já poderá realizar a consulta

  • Finalize realizando a consulta do CPF e veja o detalhamento das informações na tela!

Pronto! Você já possui todos os dados para uma negociação! Procure a empresa e veja as opções de descontos para quitar os seus débitos.

Se preferir, conheça os planos diferenciados direcionados para pessoa jurídica! Para isso, clique em Planos Diferenciados e veja cada opção de acordo com o seu interesse e necessidade.

Se desejar, comente e compartilhe!